São Petersburgo se tornará a capital do turismo aquático na Rússia
2020-07-26 09:40

São Petersburgo se tornará a capital do turismo aquático na Rússia

Centro de turismo de cruzeiro, recreativo e de iates pode aparecer em São Petersburgo.

O chefe do Comitê de Turismo de São Petersburgo, Sergey Korneev, disse que o departamento já declarou São Petersburgo como a capital e o principal centro de turismo aquático do país, dentro dos quadros das sugestões do projeto nacional relativo ao turismo. Ele especificou que se trata de cruzeiros, excursões de lazer e turismo em iates.

Por exemplo, as autoridades municipais estão planejando desenvolver a rota de Moscou até a Capital do Norte através do Anel de Ouro como parte do turismo náutico interno.

Entretanto, Korneev ressaltou que no caso do desenvolvimento do turismo internacional de iates, uma série de limitações aparecem, entre elas as formalidades de fronteira e pilotagem. Hoje, departamentos especializados trabalham nessa direção a fim de remover essas restrições.

Sergey Alexeev, presidente do St. Petersburg Sailing Union, notou que no ano passado os iates estrangeiros visitaram a cidade cerca de 70 vezes e nas cidades vizinhas este número foi de cerca de 5 mil. Ele explicou esta diferença pelo complicado regime de navegação e pela falta de pontos de travessia de fronteira e infra-estrutura.

Antes, ficou conhecido que na Itália cerca de dois terços dos italianos se opuseram ao retorno de viajantes dos EUA para a Itália neste verão. Isto se deve à pesquisa da empresa de pesquisa YouGov.

É especificado que tal opinião é defendida por mais de 61% dos entrevistados.

Além disso, mais da metade dos respondentes (57%) não querem visitar a Itália por turistas chineses. Outros 44% foram contra os turistas britânicos.

Uma situação semelhante, de acordo com relatos da mídia, é observada em outros países europeus, incluindo França, Espanha e Alemanha. Os sociólogos pesquisaram mil pessoas em cada um desses países.

Feito na Rússia/ Feito na Rússia

Autor: Ksenia Gustova